+55 71 98880 2781

Complexo turístico na Europa proíbe explicitamente estadia de gays e lésbicas; Veja


O complexo Casa D’ João Enes não permite a estadia a gays e lésbicas. Associação ILGA critica o que apelida de “discriminação explícita em função da orientação sexual no acesso a bens e serviços”. O estabelecimento fica na cidade de Viana, Portugal.

“Estimado hóspede caso se encontre numa das quatro situações abaixo indicadas, queira fazer o favor de não prosseguir com a sua reserva, ou de a cancelar caso a mesma já tenha sido concretizada, sob pena de ser vedada a Vossa admissão às instalações”, pode-se ler na “política de cancelamento e condições de venda”

E entre essas quatro situações estão “gays e lésbicas”, “adeptos de futebol”, “frequentadores de festivais de música de verão” ou “consumidores de substâncias psicotrópicas”.

O caso já levou a ILGA (Instituição européia represetantiva de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros) reagisse contra o que apelida de “discriminação explícita em função da orientação sexual no acesso a bens e serviços”.

A mensagem da Casa D’ João Enes surge quando se realiza uma reserva, através do site daquela casa de turismo. O utilizador recebe uma mensagem com algumas premissas, entre as quais uma proibição a homossexuais.

A ILGA considera que “este caso mostra bem a necessidade de legislação que permita prevenir e punir este tipo de discriminação”.

“Estamos reivindicando a criação de uma lei contra todos os tipos de discriminação, incluindo a com base na orientação sexual e na identidade de gênero, e que abranja também a discriminação múltipla – e esperamos que este exemplo ajude a tornar evidente a sua importância e urgência”, pode-se ler na página oficial desta associação, no Facebook.

Fonte: ptjornal


Curte aí nossa fanpage!
E tenha acesso a todo o conteúdo do Viajay!