+55 71 98880 2781

Belo Horizonte

(75)
Museu de Artes e Ofícios



Descrição


As montanhas que cercam Belo Horizonte guardam não só a sexta maior cidade brasileira, mas também todo o charme e beleza da capital do "pão de queijo way of life".

E por falar em pão de queijo, não há "Beagá" sem a culinária mineira e seus tutus, leitões à puruca e doces de abóbora; a capital foi o berço do festival Comida di Buteco (que depois se espalhou por mais quinze cidades do Brasil) e abriga restaurantes de todos os tipos, para todos os gostos. A comida mineira é atração turística só desafiada por outra característica de BH, a capital brasileira com maior número de bares por metro quadrado; sentar na mesa de um bar com uns amigos é quase um ritual religioso para os mineiros.

Mas assim como não é só de pão (de queijo) que se vive o homem, não é só nas mesas que se descobre Belo Horizonte. A cidade possui um apaixonante acervo arquitetônico, assinado por nada mais nada menos que o lindo do Oscar Niemeyer. Com ares de interior, mas sem perder a modernidade, a cidade foi a primeira a ser planejada no Brasil e serviu de teste para Brasília. Portanto, ao andar por suas ruas, pare para apreciar as diversas obras do Oscar. Em uma de suas regiões mais bonitas, a Lagoa da Pampulha, podemos observar a fofa Igreja de São Francisco de Assis, um de seus cartões-postais mais famosos e fruto da parceria de Niemeyer com Cândido Portinari.

As belezas da mineirinha são muitas e fáceis de descobrir ao fazer passeios nas áreas centrais da cidade. Entre suas praças e museus você poderá conhecer um pouquinho mais sobre a história da capital mineira e do Brasil, tudo isso contado de forma criativa e interativa, com a energia de Belo Horizonte lhe ganhando a cada esquina, à la "jeitinho mineiro”.
Como diz o próprio nome da cidade, ao se olhar para o belo horizonte da capital é fácil perceber uma de suas principais qualidades: a natureza. Grandiosas serras são responsáveis por vigiar todas as riquezas da capital mineira, construída num mar de montanhas, o qual pode ser desbravado através dos super recomendados passeios e caminhadas ecológicas.
Quer seja pela comida e bebida, pela arte nas ruas ou pelas belezas naturais, o fato é que vale a pena conferir de perto Belo Horizonte e levar um pouco do jeito mineiro e irresistível de ser da cidade. #partiu?


Cena gay


Quer uma dica? Corre logo para comprar essas passagens e arrase em beagá! A cidade é uma das que mais tenta se firmar como a queridinha do público LGBT não só dentro como fora do país. Em 2014, em conjunto com Brasília e Rio de Janeiro, lançou o projeto “¡Trae Tus Colores!” (traga suas cores!) na Espanha, para promover as terras mineiras como um bom destino para o público LGBT internacional.

Além disso, beagá possui organizações como a Associação de Turismo LGBT de Minas Gerais e a Câmara de Comérgio LGBT, que são unicamente voltadas para pensar a cena gay da cidade.

A Parada Gay reúne em média 30 mil pessoas e a capital conta com mais de 50 points gays, isso mesmo que você leu: CIN-QUEN-TA! Tenha certeza então que você vai encontrar algum lugar e alguém pra chamar de seu. ;)


Noite e baladas


Se você prefere badalar e se acabar na pista, encontrará boates em diversos locais da cidade: Centro, Barro Preto, Savassi e Santo Antônio são alguns dos bairros que abrigam as maiores festas na capital mineira. Como já foi dito, beagá é ryca no quesito "bares", há diversas opções para você tomar uma boa cerveja (ou bons drinks) com seus amigos. Nada é muito sofisticado, a maioria dos bares segue o modelo de mesas na calçada e a trilha sonora é bastante diversificada, basta escolher um lugar que faça seu estilo.