+55 71 98880 2781

Hot Sydney!

O que fazer?



Sidney Opera House: Clichê né? Um pouco. Acontece que, em termos de ícones australianos, a Sydney Opera House é inegavelmente o grande cartão-postal do país. Seu design semelhante a uma vela e sua localização privilegiada, em Bennelong Point (porto de Sydney), fazem dele um dos edifícios mais altamente fotografados do mundo e depois que você fizer sua primeira visita para conhecê-lo pessoalmente, temos certeza que entenderá o motivo. Você pode explorar a Opera House de diversas formas: por dentro, por fora, de longe, de perto... Isso é mais uma questão de quanto tempo e dinheiro você deseja gastar, como também o nível de interesse na história do edifício. O que não pode acontecer é você deixar passar sua visita a esta bela edificação.


Sidney Opera House


Sidney Harbor Bridge : A Sydney Harbour Bridge ou "Coathanger", como os moradores chamam, foi o marco mais conhecido da cidade antes da construção da Sidney Opera House. Ela foi construída em 1932 e continua a ser a maior ponte de arco de aço do mundo, conectando as margens norte e sul do porto em uma única curva que se eleva 134 m acima da água. Ao longo do seu comprimento, correm duas linhas ferroviárias e oito pistas para tráfego rodoviário, cuja direção muda de acordo com o fluxo de tráfego. Você pode atravessar essa linda tanto a pé quanto de carro, existe também a possibilidade de uma subida guiada na ponte para uma vista de tirar o fôlego, digna de uma bela foto no Instagram. Para conhecer a fascinante história da construção da ponte, visite o museu no cais do sudeste.


Sidney Harbor Bridge


Royal Botanic Gardens: Um oásis tranquilo no meio da louca rotina da cidade: é assim que o Royal Botanic Gardens, que fica pertinho da Sydney Opera House, pode ser definido. Os jardins foram construídos em 1816 e totalizam uma área de 30 hectares, cheios de árvores altas, palmeiras, orquídeas, samambaias e centenas de morcegos de frutas. Quem reina no local é o Palácio Rose Garden, que possui cerca de 1.800 rosas, além do jardim de plantas raras e ameaçadas de extinção. Para quem não quer ou não pode andar, existe a opção daqueles ônibuzinhos com vista panorâmica (hop-on, hop-off). Depois de explorar os jardins, a pedida é relaxar no café ou restaurantes, ou desfrutar de um piquenique apreciando a vista para o porto. Rodeando os jardins é o Domínio, um local de eventos popular com espaços verdes abertos e áreas de esportes. Dentro dos jardim também é possível apreciar a Casa do Governo, a residência oficial do governador de Nova Gales do Sul.


Royal Botanic Gardens


QVB: Um ponto alto de compras de Sydney é o estiloso românico Edifício Queen Victoria ("QVB"), ligados por arcadas subterrâneas com Town Hall Station. Originalmente construído como um salão de mercado entre 1893 e 1898, este elegante edifício é coroado por uma cúpula central alta cercada por 20 cúpulas menores. Após décadas de negligência e até mesmo planos de demolição, este edifício de arenito grande foi restaurado ao seu estado original no início dos anos oitenta. Hoje, mais de 200 lojas high-end alinham suas galerias cheias de luz. Vale a pena visitar até mesmo para aqueles que evitam as lojas, apenas para admirar a sua restauração bem sucedida, bem como suas belas janelas de vitrais e pisos de mosaico.


QVB


Praias: Sydney é famosa por suas praias deslumbrantes. Ao redor do porto você encontra muuuuitas praias com águas calmas e areia fofinha. A menos de 15 minutos de carro da cidade você encontrará a maravilhosa Bondi Beach, que é o point badalado dos surfistas, de diversos cafés e de uma vibe cosmopolita. Para apreciar vistas ainda mais fantásticas do mar australiano, se aventure em uma trilha costeira ao longo das falésias de Bondi até Coogee.




Estude em Sydney